Quer Participar do "Espaço do Internauta"? Envie seu vídeo para
midiajogos@yahoo.com

terça-feira, 8 de março de 2011

3DS não é compatível com Unreal Engine, diz Mark Rein.

Novo portátil da Nintendo é poderoso, mas não o suficiente para a Unreal Engine 3.


A Epic Games apresentou durante a feira Game Developers Conference 2011 a nova versão do seu popular motor gráfico Unreal Engine 3, e aproveitou para dizer que o portátil Nintendo 3DS não suporta a tecnologia.

Segundo Mark Rein, vice-presidente da Epic, em entrevista para o site Joystiq, disse que o novo sistema da Nintendo não consegue rodar o motor. "O nosso motor necessita de um certo nível de capacidade de hardware, para que nossas ferramentas funcionem bem - e nós trabalhamos nas [máquinas] que conseguem", disse ele.

Porém deixou claro que é tudo questão técnica, e não é nada pessoal contra a Big N. "No segundo em que a Nintendo lançar um hardware que consiga correr bem o nosso motor, estaremos lá como água para um peixe. Não é nada contra a Nintendo. Odeio as pessoas que pensam isso", esclareceu, dizendo que possui vários portáteis da empresa e Wiis em sua casa.

Em comparação com o NGP, nova plataforma portátil anunciada recentemente pela Sony, a Epic Games disse dias atrás que o sistema suporta a tecnologia Unreal.

O seu motor gráfico Unreal Engine 3 é considerado um dos melhores no desenvolvimento de jogos atuais, usado em títulos para PC, Xbox 360 e PlayStation 3, como "Gears of War" e "BioShock". Até mesmo empresas orientais, como Square Enix e Koei, que tradicionalmente desenvolvem suas próprias ferramentas, já adotaram a tecnologia.

A GDC é um congresso para desenvolvedores de jogos e a edição de São Francisco aconteceu entre 28 de fevereiro a 4 de março.

Está chegando a hora.

Nos Estados Unidos, o Nintendo 3DS chega em 27 de março, ao preço de US$ 249,99 e nas cores Aqua Blue (azul) e Cosmo Black (preto). O pacote acompanha um cartão de memória de 2 GB, seis cartões de realidade aumentada e uma base que serve para recarregar o aparelho.

O videogame terá quatro idiomas nativos: inglês, espanhol, francês e português do Brasil. A intenção da Nintendo é lançar o portátil no país ao mesmo tempo que nos Estados Unidos, mas, por ora, nada está definido. Nem o preço.

Além de games em cartão, o jogador também poderá obter jogos por download, através de uma loja especial chamada Nintendo E-Shop, acessada pelo próprio aparelho. Também estarão disponíveis clássicos para Game Boy e Game Boy Color através do serviço Virtual Console, e a Nintendo pretende ter mais de 30 títulos disponíveis para o portátil até o fim do primeiro semestre.

Os Friend Codes continuam existindo, mas agora é preciso ter um único código por aparelho, e não uma sequência numérica por jogo, como acontecia no Nintendo DS e no Wii.

Um comentário:

yahadame disse...

Great post! I want to see a follow up to this topic

generic paxil