Quer Participar do "Espaço do Internauta"? Envie seu vídeo para
midiajogos@yahoo.com

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Nintendo 3DS pode ter trava de região, diz fabricante.

Nintendo 3DS possui duas telas: uma exibe imagens em 3D, a outra é sensível ao toque.

Na primeira quinzena de janeiro, uma resposta enviada pela Nintendo a um consumidor da Coreia do Sul sugeriu que o Nintendo 3DS poderia ter trava de região, o que impediria o funcionamento de jogos em portáteis de áreas diferentes.

Agora, oficialmente, a companhia afirmou que existem diferentes modelos do 3DS por região, e, assim, depende de uma programação nos games para que a bloqueio de região seja ativada.

"Há a possibilidade de que jogos para Nintendo 3DS vendidos em uma região não funcionem adequadamente quando utilizados em portáteis comercializados em outra", explicou a Nintendo.

Segundo a companhia, isso acontece porque a empresa desenvolveu versões diferentes do portátil para atender as restrições, opções de controle de conteúdo e leis de cada país onde o videogame vai ser comercializado. Além disso, as redes online são diferentes por região.

Até o momento, o portátil possui três "versões" anunciadas: japonesa, norte-americana e europeia/australiana.

Tridimensional é mais legal

Revelado pela Nintendo em conferência realizada antes da E3 2010 e com lançamento marcado para março no mercado ocidental, a principal diferença entre este modelo e os antecessores é a presença de uma tela widescreen capaz de processar gráficos com efeito 3D estereoscópico sem a necessidade de usar óculos especiais.

Assim como o antecessor, o 3DS também apresenta uma tela inferior sensível ao toque. Entre outros atrativos, o videogame permite tirar fotos em 3D e se conecta à internet via Wi-Fi.

O 3DS chega ao Japão em 26 de fevereiro de 2011, por 25 mil ienes (cerca de US$ 300). Nos Estados Unidos, foi anunciado para março do mesmo ano, e a tanto a data quanto o preço devem ser confirmados no evento a ser realizado pela Nintendo nesta quarta-feira (19).Fonte UOL.

Nenhum comentário: